Linha MT300

CONJUNTO DE MANOBRA E CONTROLE DE BAIXA TENSÃO

Linha MT300

A linha MT300 é uma solução para sistemas de distribuição em média tensão classe 17,5KV e 25KV, que apresenta medidas externas superiores quando comparada a outras linhas de produtos para a mesma classe de tensão, mantendo a modularidade, facilidade de instalação e operação garantindo a maior segurança ao operador.

Os Conjuntos da linha MT300 são projetados de acordo com as instruções dos fabricantes dos dispositivos de proteção e manobra, de forma que as operações de serviço normal e as manutenções possam ser realizadas com a máxima segurança por pessoal qualificado. Disponível para instalação abrigada ou ao tempo.

Ensaios de rotina previstos em norma são realizados em todos os conjuntos, depois de finalizada a montagem, a fim de detectar falhas em materiais e também falhas de fabricação. Seus resultados são identificados em um relatório de inspeção, individual por conjunto de manobra, entregue ao cliente juntamente com o produto final.

Sua vasta linha de configurações garante a adequação a todo tipo de combinação para distribuição, manobra, proteção, medição e controle que seu projeto necessitar.

  • Características Construtivas
      • Dimensões – Altura: 2060 até 2400mm., Largura: 800 até 1500mm., Profundidade: 1000 até 2400mm. (dependendo da configuração);
      • Estrutura fabricada em chapa de 2,65mm. (12MSG), com tratamento por fosfatização orgânica;
      • Portas, teto, compartimento de comando e tampas fabricadas em chapa de 1,90mm. (14MSG), com tratamento por fosfatização orgânica;
      • Base soleira e molduras fabricadas em chapa de 3,00mm.;
      • Construção tipo metal-enclosed;
      • Chapas com acabamento padrão na cor RAL 7032 ou Munsell N6,5, pintura eletrostática a pó poliéster – 80 micras;
      • Abertura das portas com ângulo de 120 graus;
      • Dobradiças embutidas e pinos em aço carbono ou inox;
      • Perfis de vedação;
      • Porta frontal única e posterior bipartida com portas internas em telas metálicas;
      • Veneziana de ventilação com filtro e tela de proteção nas portas frontais e traseiras;
      • Fecho antiexplosão com até 8 pontos de trava;
      • Fecho tipo T com chave yale para as portas do compartimento de comando;
      • Sistema completo de aterramento, estrutura e fechamentos;
      • Tampa de alivio de pressão na parte superior de cada célula;
      • Olhais de içamento;
      • Canaleta blindada para fiação de comando remoto;
      • Isolação a ar;
      • Disjuntor de proteção com isolação a vácuo;
      • Isoladores em epóxi, garantindo resistência aos esforços mecânicos ao longo dos barramentos de cobre;
      • Dispositivos de lacre conforme normas das concessionárias;
      • Intertravamentos entre as unidades funcionais conforme especificação;
      • Seccionadora de aterramento para segurança e proteção conforme especificação;
      • Sinalização de presença de tensão conforme especificação;
      • Grau de proteção – IP44;
      • Identificações que contribuem com a manobra segura dos equipamentos e alertam contra contatos ou operações indevidas.
  • Características Elétricas
      • Tensão nominal – 17,5kV / 25kV;
      • Tensão suportável nominal de impulso atmosférico - 95kV;
      • Tensão suportável nominal à frequência industrial – 38kV / 50kV;
      • Tensão nominal de alimentação de dispositivos de fechamento e abertura e de circuitos auxiliares – conforme projeto;
      • Frequência nominal – 60Hz;
      • Corrente nominal de regime contínuo – 400A;
      • Corrente suportável nominal de curta duração – 16kA/1s;
      • Valor de crista da corrente suportável nominal – 41,4kA.
  • Ensaios conforme ABNT NBR IEC 62271-200
      • Ensaio de elevação de temperatura – Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) - 06/2006;
      • Ensaio de corrente suportável de curta duração e valor de crista da corrente suportável em circuitos principais e em circuitos de aterramento – Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) – 08/2006;
      • Ensaio de grau de proteção – Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) - 07/2006;
      • Ensaio de tensão de impulso atmosférico (NBI) – Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) - 08/2006.